Deputados afirmam que PMDB vai superar Lama Asfáltica

Mesmo com o enfraquecimento da imagem do ex-governador André Puccinelli (PMDB) devido à investigação da Polícia Federal na Lama Asfáltica, deputados peemedebistas continuam acreditando na força do partido e garantiram que a sigla terá candidatura própria.

"O PMDB não tem voto pela sigla, e sim pelo candidato. O partido continua forte", defendeu o deputado estadual Renato Câmara (PMDB).

Renato Câmara salientou também que o PMDB não é como o PT que tem os votos pelo partido. "Na minha região, por exemplo, eu ganho do PT, pois fiz bom trabalho lá", garantiu o parlamentar sobre a região de Casa Verde, onde já fez campanha para deputado em Nova Andradina.

O parlamentar também citou o ex-governador de Mato Grosso do Sul, Wilson Barbosa Martins. "Ele já dizia que PMDB é um partido durável. Acredito que a sigla é como estrela do mar, quando perde tentáculo renasce outro mais forte", disse Câmara.

O deputado estadual Paulo Siufi (PMDB), além de negar o enfraquecimento do partido, ele disse também que o "nome forte" da sigla , André Puccinelli, não está manchado devido às ações da Polícia Federal (PF).

"Fui ao camelódromo no sábado e todos continuam apoiando André. Muitos pensam ser manobra política para tentar enfraquece-lo nas eleições de 2018", disse Siufi.

Outro correligionário da bancada, o deputado Márcio Fernandes (PMDB) afirmou que mesmo André não se candidatando para o cargo de governador do Estado, o partido tem muitos nomes fortes que podem representar a sigla.

"O partido é forte e a sigla é robusta. Vamos ter alguém. Dia 1 de julho saberemos", lembrou, mencionando a reunião do partido que já está marcada para tratar de eleições no ano que vem.


Fonte: Correio do Estado

Recomende nosso site

Ouça ao Vivo